Teste de Rodapé 1

É Proibido a cópia do conteúdo desse blog sem colocar os devidos créditos. Plágio é crime: Código Penal, lei nº9610/98.

Siga seu caminho

Não gosto de você tanto assim, você não deu emoção pra mim. Enfim, queria dizer que foi legal, você me ajudava quando eu me sentia mal. Tudo parecia igual. Mas mudou, virou irreal, o que pra mim era nada se tornou essencial. Fui tola, não acreditei no que sentia, terminei sendo castigada por não dar valor a quem me queria. Eu jurei que não era nada, que não me apaixonaria. Quem diria que o tempo me ajudaria a refletir, agora não adianta implorar nem pedir. Você foi bom demais pra mim, quando disse que não te amava, menti. Agora não tem jeito, não planejei direito. Fui burra vou confessar,me perdoe e um dia você me entenderá. Siga seu caminho, e não volte a me procurar.

Nervoso (feat. Ruan Ossiris)

Preso no sistema nervoso com inúmeros movimentos loucos. Por onde eu passo e escrevo só sai soluços de sua voz. E eu me lembro de tudo que fiz por nós. Me contamina, me explora, me devora, isso já está virando um defeito, deixou de ser imperfeito. Te lembrar, encarar não poder te amar, me prendendo o ar, pra amenizar essa dor. Com o coração na mão costurado, fragmentado, compactado..de tanta dor. O amor, o amor me matou. Me transformou nesse mero monstro.Madrugada recente, se passou milhões de estrelas cadentes, me fazendo sentir a nostalgia nessa noite fria. Preso no meu sistema nervoso, desejando fazer tudo de novo. Quando quiser, estarei aqui . Pensando novamente em ti, com os brilho das estrelas refletindo o que eu senti. Escrevendo aqui, nostalgiando a sorrir. O que eu conquistei, agora não é pra mim. E tudo que escrevi é pra ler do início ao fim. Porque já decidi a trajetória, e só vou mudar de história, talvez possa ser agora. Com minha mente que é meu escudo que se apaga desse lance escuro. Juro.

Lágrimas que afogam

Estava queimando e ardendo, me consumindo como o fogo e a pólvora. Estava congelada, como a sua alma gélida que me aterroriza mesmo sem me tocar. Estava sem nada, moída, estragada. Ao ponto de me matar. Estava sem você. Estava muito mais eu sem mim, não estava aqui. Estava caída, desfragmentando todos os meus tecidos. Molhada e seca ao mesmo tempo, no vazio com a água e o vento. Perturbada, morrendo. Afogada...
Afogando-me com minhas próprias lágrimas. Molhando a carta que você me entregou, guardando na gaveta o amor que você amassou. Rejeitou..
Estou morrendo por dentro e por fora, estou indo embora. Agora..

Mórtifica

Repugnante, assassino, alienante. Sarcástico, intolerante, obscuro, fulminante. Você está me matando e eu estou perdendo minhas forças. Vazia sem alma, sombria e culminante. Eu não quis te amar, lágrimas eu não quis derramar. Intolerante, manipulador, você não tem pena, não tem amor. Se queime, morra. Fuja, corra. Estou caindo, estou ardendo, me queimando com gelo. Meus olhos veem fogo, meu coração ver você. Que se dane. Eu te desenhei naquele papel celofane pra jogar fora com as lembranças infame. Escorregue, caia, derrame..
Estou mortifica, me embalsame.

Infinito

E eu vou rezar, esse nosso amor vai se consagrar. Por você eu tenho a certeza, por você eu largo a riqueza. Descobrir um novo jeito melhor e intenso de viver, essa minha vida se resume a você. Esse meu sentimento que não cabe nem em mim, que eu reparto a minha alma e espero o fim. Mas estou procurando um novo jeito de interpretar e conseguir. Talvez vou transmitir a Deus o amor que tenho por ti e pedir pra ele traduzir. Que este nosso relacionamento não tenha fim. Poderá haver inúmeros conflitos, mas o que eu sinto por ti .. é infinito.

O seu amor

Você foi embora e não me disse nada, vou até a janela e te vejo na calçada. Exagerada, pensei que tivesse indo embora, me precipitei mas sei a verdade agora. O que você tinha me dito não era uma mentira, você não é daqueles, é homem de família. Me perdoe por ter te julgado mal, você abriu meus olhos e me mandou a real. É, eu te amo e sempre te amei, mas não era isso o que eu te falei. Ontem de madrugada, chorando desesperada, ainda não me acostumei sendo sua namorada. Mas, eu posso estar errada, enquanto você toma banho eu subo a escada. E grito, porque eu perdi a hora. E sinto, que eu te amo mais agora. Não diga, mas nada nesse momento. E sinta, o balançar do vento. Me olhe, e me peça por favor. Me jure, o seu verdadeiro amor. Garoto, eu te amo mais agora. Desculpe, por duvidar naquela hora. Te dou, o meu coração. E construa, dentro dele uma mansão. Veja, o que tem lá dentro. E saiba, que não menti em nenhum momento. Agora, volte pra cama por favor. Tire a roupa, e me der o seu amor.

Com carinho, pra você

Querido, você estava na tela do meu computador, sua voz era meu despertador. Sua foto estava no meu celular, e eu colocava pra repetir a música que você gostava de cantar. Porque eu estava iludida, devorando suas frases de amor. Eu pensei que só dessa vez poderia ser diferente, você até me disse que ia ser, demente. Isso que dá eu acreditar, isso que deu, eu não podia confiar. Morra, nem ligo. Jure, esse amor mendigo. Você sabe que ia ser assim e me fez acreditar que não. Ah, enfie no inferno esse seu coração. Você não sabe o que está acontecendo, ainda tem um coração que bate aqui dentro. Sangrando e pulsando ao mesmo tempo. Durou até mais do que eu pensei, estava na hora de findar o que eu comecei, o que eu acreditei.. Tentei. Morra, maldito. Se perca no infinito. Foda-se nem ligo. Inferno, arbítrio. Saiba que nem uma lágrima eu derramei, nem sequer tentei. Você foi muito além. Me fez uma refém. Miserável, mentiroso, manipulador, malicioso. Nem sequer deu o trabalho, então vai se foder idiota do caralho!

Escrevo pra quem não merece.

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger